Propostas para

SUSTENTABILIDADE

​Em época de eleição, todo candidato gosta de aparecer abraçado em árvore ou com um cachorrinho no colo e dizer que apoia o meio ambiente. Isso é demagogia rasteira. Defender o meio ambiente e a sustentabilidade implica, em primeiro lugar, ter uma visão ecossocialista de mundo: o capitalismo é, sem dúvida, o maior inimigo do meio ambiente saudável e equilibrado. E, nós, consumidores, também.

Pensar a sustentabilidade implica nos colocar como parte do problema e, consequentemente, como parte necessária da solução. Precisamos cobrar ações sustentáveis do governo. E também de nós mesmos e mesmas.

O meio ambiente não se esgota no hoje. Ele pertence às gerações ainda não nascidas: é nossa responsabilidade agir no agora para que possa existir um futuro.

Recife é uma cidade de riquíssimo patrimônio ambiental natural, histórico, cultural e paisagístico. Mas sofremos com gestões insensíveis à sustentabilidade. O horroroso projeto Novo Recife, abandono do Rio Capibaribe, insuficiente e ineficiente serviço de coleta seletiva de lixo, carrocracia, transporte coletivo sofrível, poucas e desordenadas ciclovias fazem do Recife uma cidade abandonada e atrasada.

Colocar a sustentabilidade como eixo central do executivo e do legislativo municipal é o compromisso do Partido dos Trabalhadores, em 2020. Afinal, todas as pautas políticas e sociais relevantes de uma cidade passam pela sustentabilidade: mobilidade, transporte público, saneamento básico, espaços públicos, acessibilidade, gerenciamento de resíduos sólidos e reciclagem, limpeza das águas e qualidade de vida.

Com a experiência que tive como coordenadora de uma pós-graduação em tutela judicial do meio ambiente, assumo o compromisso com um mandato de luta incansável para que Recife seja uma cidade sustentável.

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL E DIREITO À CIDADE

  1. Ônibus da Hora: Projeto de lei que obriga a fixação de sinalização em todas as paradas de ônibus com a informação das linhas de ônibus que circulam em cada ponto, bem como os horários de passagem, em respeito ao direito à informação que o consumidor usuário de transporte público possui, conforme legislação federal.

  2. Transporte Seguro para Mulheres: propor projeto de lei que discipline a atuação de motoristas do transporte público em caso de assédio ou constrangimento de mulheres cis e trans durante as viagens, alinhado com programa de enfrentamento à violência de gênero no transporte público.

  3. Recife Amiga da Bicicleta: Fiscalizar e cobrar a implementação imediata do Plano Diretor Cicloviário, a integração de modais, a educação para o trânsito e a instalação de bicicletários em espaços públicos: um conjunto de políticas para estimular o uso da bicicleta como meio de transporte e fazer do Recife uma cidade mais sustentável, amiga da bicicleta e amiga das pessoas.

  4. Vida Primeiro: projeto de lei que institui programa de segurança e educação para o trânsito, com o objetivo de reduzir significativamente os acidentes e mortes e de estimular a cultura da bicicleta como meio de transporte, envolvendo escolas e comunidade escolar, empresas de ônibus e aplicativos de motoristas.

  5. Recife Acessível: propor projeto de lei que torne obrigatória a acessibilidade das calçadas para cadeirantes e pedestres, assegurando o direito à cidade das pessoas com mobilidade reduzida e a caminhabilidade das calçadas em geral.

  6. Defender a reativação do Conselho Municipal de Trânsito, das Conferências de Transporte e demais fóruns de participação popular para elaboração, monitoramento de políticas, programas e projetos de mobilidade urbana, assegurada participação diversa e inclusiva.

  7. Defesa e regulamentação digna do comércio informal.

    RESÍDUOS SÓLIDOS E SANEAMENTO

     

  8. Projeto de lei que torne obrigatória a coleta seletiva nos condomínios residenciais e comerciais do Recife e em todos os órgãos públicos.

  9. Fiscalizar e exigir o gerenciamento de resíduos sólidos no âmbito do município, o cumprimento da lei nacional de resíduos sólidos e incentivar cooperativas de recicladores.

  10. Fiscalizar e cobrar a ampliação da rede se saneamento básico e o fim dos esgotos a céu aberto.

    PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E SEGURANÇA ALIMENTAR

     

  11. Recife Verde: Projeto de lei que desenvolve um plano de arborização da cidade, estímulo a áreas verdes nos espaços urbanos e cria critérios para poda de árvores, determinando critérios de poda e proibindo o corte irregular de árvores em nossa cidade.

  12. Propor a criação de programas de educação ambiental e estimular ações coletivas, com participação da sociedade, para limpeza dos rios, mangues e praças públicas.

  13. Fiscalização das unidades de conservação ambiental municipais, com ênfase na preservação dessas áreas, especialmente mangues e cursos d’água.

  14. Defender a criação e manutenção de hortas comunitárias agroecológicas nos espaços urbanos ociosos do município.

  15. Estimular feiras orgânicas nas periferias.